Produtos

História das tecnologias de retracção

Sistemas disponíveis e as suas vantagens e desvantagens

Chama aberta

O método de aquecimento conhecido pela contracção de anéis e rolamentos sobre veios com chama aberta era já utilizada nos finais dos anos oitenta também para a retracção de ferramentas. No entanto, este método limitava-se a uniões que não permitiam voltar a ser separadas. As temperaturas que era possível atingir e a dilatação que ocorria como consequência do tempo de aquecimento necessário, tornaram este sistema aplicável apenas a uma escala muito limitada na área da fixação de ferramentas. A retracção unicamente possível em ferramentas de metal duro, assim como o perigo acrescido das chamas abertas deixaram este sistema morrer completamente desde logo em meados dos anos noventa, nos países de tecnologia mais avançada.

Ar quente

Com a introdução das pistolas de ar quente, utilizadas na indústria e na área doméstica, no início dos anos noventa, este processo substituiu o aquecimento por chama aberta.
É possível fixar as pistolas de forma inteligente e controlar a geração de calor.
Como consequência, conseguiu até automatizar-se parcialmente a retracção de ferramentas de metal duro.
O perigo de ocorrerem lesões devido à temperatura, assim como o campo de aplicação limitado relativamente ao diâmetro e material da ferramenta fizeram com que, no entanto, este sistema desaparecesse do mercado após pouco tempo. Actualmente existe um único fornecedor no Sudeste Asiático que utiliza esta tecnologia na sua gama.

13_01

Tecnologia de indução

Em meados dos anos noventa iniciaram-se dois desenvolvimentos que ocorreram em paralelo. Na Califórnia, o Mr. Harold Coock desenvolveu um aparelho de indução para uma aplicação universal com bobina de indução aberta. Devido à então não conhecida colimação de feixos dos campos magnéticos a energia necessária e o gerador necessário para a gerar, que tinha o tamanho de um armário de 2 m³, era demasiado grande e por isso, era impensável a sua aprovação segundo as directivas europeias. A ideia e a tecnologia estiveram no entanto no início do grupo ThermoGrip®, que adoptou este princípio e que o desenvolveu para a tecnologia dos equipamentos actuais.

Paralelamente, a empresa Marquardt, na Alemanha, actuando sob o nome de Pyroquart, desenvolveu um aparelho bastante mais pequeno, exclusivamente para a fixação de ferramentas pequenas para a área de moldes e matrizes. Esta área de negócios foi assumida no ano de 2010 pela Diebold, o co-fundador do grupo TermoGrip®. Com o mais longo know how do sector, o grupo ThermoGrip® tem actualmente nesta área, com esta tecnologia, uma cota de mercado a nível mundial de 30% e é líder absoluto.

As vantagens essenciais desta técnica ThermoGrip® são

Mudança de ferramentas em segundos Fecho aderente mesmo para a mais elevada força de maquinagem Concentricidade dos porta-ferramentas < 0,003 mm e assim a mais elevada precisão e vida útil da ferramenta Os processos podem decorrer de forma manual, semi-automática ou totalmente automática, conforme as exigências uma gama de produtos completa, desde o aparelho para iniciantes até à medição, regulação e fixação totalmente automáticas. Enquanto único fabricante mundial todas as características funcionais do grupoThermoGrip® encontram-se protegidas por patente.

13_1_tsf-hsk-63a

HSK 63-A

13_2_hsk63a

TSF HSK 63-A

13_3_hska

HSK A

Tecnologia de retracção ThermoGrip® Vantagens e características únicas

Características

Vários milhares de ciclos de retracção sem prejudicar a precisão, força de fixação ou a concentricidade "Seleccionar" - premir "Start" e já está! É possível fixar mini porta-ferramentas minúsculos com os mais reduzidos diâmetros de furação Conservação do fuso e dos apoios da máquina assim como, maximização da vida útil da ferramenta Só quem fabrica e testa a mais elevada precisão, consegue dominar essa precisão Retracção perfeita de todas as ferramentas, quer seja de metal duro ou aço de alta resistência "HSS" ou mini-ferramentas Manuseamento simples e possibilidade de um processo de retracção automático Deposição sem perigo dos porta-ferramentas aquecidos.

Vantagens para o cliente

Vários milhares de ciclos de retracção sem prejudicar a precisão, força de fixação ou a concentricidade "Seleccionar" - premir "Start" e já está! É possível fixar mini porta-ferramentas minúsculos com os mais reduzidos diâmetros de furação Conservação do fuso e dos apoios da máquina assim como, maximização da vida útil da ferramenta Só quem fabrica e testa a mais elevada precisão, consegue dominar essa precisão Retracção perfeita de todas as ferramentas, quer seja de metal duro ou aço de alta resistência "HSS" ou mini-ferramentas Manuseamento simples e possibilidade de um processo de retracção automático Deposição sem perigo dos porta-ferramentas aquecidos.

13_02 13_03

13_04